You are currently viewing Robert Smith toca “Just Like Heaven” com o Chvrches e revela título de novo álbum do The Cure
Chvrches e RobertSmith ao vivo no BandLab NME Awards 2022 (Foto: Andy Ford / NME)

Robert Smith toca “Just Like Heaven” com o Chvrches e revela título de novo álbum do The Cure

Apresentação aconteceu  no NME Awards, nesta quarta-feira (02/03)

Por Luiz Athayde

A noite do dia 2 de março (quarta-feira) foi marcada, no universo musical, pelo BandLab NME Awards, ocorrida em Londres, Inglaterra. Entre os ganhadores, estavam ninguém menos que Robert Smith, que levou a estatueta ‘dedo médio’ por sua colaboração com a banda Chvrches, na música “How Not To Drown”.

Celebrando o momento, Smith dividiu o palco com a formação alternativa escocesa para tocar a canção citada, mais o mega hit do The Cure, “Just Like Heaven”.

Assista abaixo.


Não obstante, o icônico artista inglês voltou a encher os Curemaníacos  de expectativas ao revelar, logo na sequência do mini show, mais informações acerca do novíssimo álbum de sua banda, incluindo o título:

“Então, eu tenho trabalhado em dois álbuns do Cure e um deles está finalizado”, disse com exclusividade à NME. “Infelizmente, é o segundo que está pronto. [Por outro lado] eu tenho que fazer quatro vocais, e há 10 músicas em cada álbum. Iremos mixá-lo no próximo mês em 1º de abril, então tenho três semanas restantes.”

E continua: “Eu sei como se chama – se chama ‘Songs Of A Lost World’. Já tem a capa, a ordem das faixas, está quase pronto! Está demorando muito por causa [da prensagem] do vinil, mas pode chegar em setembro. Preferia que acabasse de sair. Não aguento a expectativa.”

Ainda para a New Music Express, ele responde, ao ser perguntado sobre a sonoridade dos vindouros registros, que “o primeiro será implacável. É a coisa mais terrível que já fizemos. O segundo é otimista, e meu [disco solo] não será lançado até o próximo ano.”

E se alguém ainda tem alguma dúvida de que Smith é um músico perfeccionista, eis sua resposta: “Eu tenho que continhar revisitando isso. É uma coisa que eu queria fazer há tantos anos.Percebo que só tenho uma chance de fazer isso, então agora comecei a adicionar instrumentos reais e instrumentos acústicos, enquanto desta vez, há dois anos, era literalmente apenas feedback – mas fiquei um pouco desencantado comisto.Eu ouvi umas três vezes e acho que é uma porcaria.”

Se lançado no mês previsto, Songs Of The Lost World será o primeiro disco de inéditas em 14 anos; sucessor de 4:13 Dream.

Please follow and like us:
Faça sua doação para incentivar nossos redatores.

Deixe um comentário