Morre o escritor e dramaturgo Antonio Bivar, de Covid-19, aos 81 anos
Foto: Reprodução

Morre o escritor e dramaturgo Antonio Bivar, de Covid-19, aos 81 anos

Criador do lendário festival O Começo do Fim do Mundo estava internado no Hospital Sancta Maggiore, em São Paulo

Por Luiz Athayde

Morreu na tarde deste domingo o escritor e dramaturgo Antonio Bivar, aos 81 anos. Bivar se encontrava internado no Hospital Sancta Maggiore, em Pinheiros, Zona Oeste de São Paulo desde o último dia 23 de junho, após dar entrada por apresentar sintomas de Covid-19.

Nascido Antônio Bivar Baptistetti Lima em 25 de abril de 1939, o escritor paulistano era conhecido no teatro, pela autoria de peças, como Simone de Beauvoir, pare de fumar, Cordélia Brasil e Abre a Janela e Deixa Entrar o Ar Puro e o Sol da Manhã; todas dos anos 1960.

Escreveu 14 livros, sendo O que é Punk, de 1982 a sua porta de entrada para o universo underground; além de ter sido responsável pela criação do icônico festival O Começo do Fim do Mundo, ocorrido no SESC Pompeia, na capital paulista, contando com nomes, como Cólera, Olho Seco, Inocentes e Fogo Cruzado.

Seu último trabalho foi o livro Perseverança, lançado pela editora Humana Letra, do qual dava continuidade à sua longa trajetória como um observador do mundo, sem perder o bom humor.

Leia mais em “Antonio Bivar: de Simone Beauvoir ao Punk no Brasil” abaixo.

Please follow and like us:
Faça sua doação para incentivar nossos redatores.

Deixe um comentário