Laibach: exposição fotográfica e documentário sobre show na Coréia do Norte
Foto: Divulgação

Laibach: exposição fotográfica e documentário sobre show na Coréia do Norte

Eslovenos foram os primeiros e os únicos ocidentais a pisarem no país como banda

Por Luiz Athayde

No ano de 2015, a Coréia do Norte recebeu, pela primeira e única vez, para dois shows, uma banda ocidental: Laibach. Como resultado dessa viagem “atípica”, o grupo comandado pelo vocalista Milan Fras exibe, nos próximos dias 11 e 12 de junho em Gjirokastër, Albânia a exposição Guardians of Paradise – Man and Masses in North Korea (Guardiões do Paraíso – Homem e Massas na Coreia do Norte) e o documentário Liberation Day (Dia da Libertação), ambos sobre os shows feitos na Coréia do Norte.

Dirigido pelo norueguês Morten Traavik e o letônio Ugis Olte, o documentário segue o grupo esloveno durante a polêmica turnê pelo país mais fechado do mundo em 2015, celebrando o “70º aniversário de libertação do colonialismo japonês no país”.

Em nota sobre a exibição fotográfica, a equipe de Traavik diz:

“Nós, a equipe de exposição dos Guardiões do Paraíso, achamos especialmente significativo ter sua estreia mundial em Gjirokastër, o berço dos mais variados sonhos de paraíso. Esta cidade Patrimônio Mundial da UNESCO é a cidade natal do pai fundador da República Socialista da Albânia e do ditador vitalício Enver Hoxha, mas não menos importante, o escritor mais famoso do país, Ismail Kadare. Ele mesmo por décadas andando no fio da navalha entre colaboração e dissidência, criatividade e censura no estado mais isolado e totalitário da Europa, muitas das histórias celebradas de Kadare como ‘Chronice in Stone’, e ‘The Wrong Dinner’ e ‘The Fall of the Stone City’ tem a ver com Gjirokastër.”

A controvérsia sempre andou com o Laibach. Formado na capital eslovena, Liubliana em 1980, quando a mesma ainda pertencia a Iugoslávia, o grupo ficou conhecido por seu mote militar e industrial, mas sempre lançando mão de uma diversidade de influências – que vão do pop, rock, techno ao clássico e cinemático – tão grande quanto a quantidade de músicos e colaboradores que passaram (e passam) pela banda.

A banda segue com os shows para promover seu último álbum The Sound of Music, lançado em novembro do ano passado.

Deixe um comentário