Hole retira processo contra Universal por perda de material em incêndio

Ao que parece, não houve danos nas masters da banda liderada por Courtney Love

Por Luiz Athayde

Em 2008 um incêndio um incêndio que durou 24 horas atingiu parte dos estúdios da Universal e Hollywood destruindo, além de vídeos, mais de 500 mil gravações originais de áudio de artistas como Nirvana, Soundgarden, Elton John, Billie Holiday, Ella Fitzgerald, Louis Armstrong e o Hole, banda liderada pela vocalista/guitarrista Courtney Love, levado não somente ela, como Steve Earle, Tupac Shakur, Tom Petty e o Soundgarden a moverem uma ação contra a Universal Music Group em 100 milhões de dólares por perdas e danos.

Mas, segundo a Variety, o Hole foi retirado do processo. Uma nova petição apresentada na última sexta (16), descartou a banda como autora “exclusivamente com base nas garantias por escrito da Universal Music Group ao advogado dos demandantes de que nenhuma gravação principal de Hole foi perdida no incêndio”, e “atualmente, os autores não estão cientes de informações contraditórias, essas recentes a respeito do Hole.”

E em declaração oficial, a Universal se prontificou a dar total transparência ao caso: “Nós já determinamos que os mestres originais de muitos dos artistas citados na ação não foram perdidos no incêndio de 2008”.

O advogado dos artistas em questão comemorou: “Não é ótimo? Depois de 11 anos assegurando aos artistas que basicamente nada foi perdido no incêndio, a Universal Music Group está realmente conduzindo uma investigação para ver o que foi perdido no incêndio”.

Imagem do incêndio nos estúdios da Universal

Apesar de ocorrido há 11 anos, o “maior desastre da indústria fonográfica” só tomou conhecimento geral do público porque os veículos de imprensa estavam inicialmente focados nas perdas das gravações em  vídeo que se encontravam dentro de um cofre. Somente após investigação do New York Times que descobriu-se que os danos foram muito maiores que o esperado; não apenas pelo lado financeiro, mas principalmente pela história em todos esses anos queimados em torno de 24 horas. Além da Universal, apenas a Warner Music Group e a Sony Music Entertainment são detentoras da maior parte das gravações comerciais do século passado.

Deixe um comentário