You are currently viewing Tristania anuncia fim das atividades após 26 anos
Foto: Divulgação

Tristania anuncia fim das atividades após 26 anos

Leia comunicado na íntegra abaixo

Por Luiz Athayde

A banda norueguesa de gothic metal, Tristania, anunciou o fim das atividades.

Em um longo comunicado postado nas redes sociais, o ato de Stavanger gerado na classe de 1996, revela “sérios problemas de saúde” envolvendo parente de um dos músicos, os forçando a cancelar todas as datas marcadas, inclusive no Brasil, do qual passariam pelas cidades de Limeira, São Paulo e Rio de Janeiro no mês de dezembro.


Leia na íntegra abaixo:

“O Tristania não existe mais

Após 26 anos na cena metal internacional, os membros do Tristania têm esta semana a pesada decisão de encerraras atividades. Isso significa que os planos futuros, incluindo a turnê latino-americana programada para dezembro, foram cancelados.

Lutando através de alguns anos realmente desafiadores, como o resto do mundo, estávamos ansiosos para finalmente olhar para frente, com a turnê pela América Latina sendo a próxima grande coisa para nós.

Na semana passada veio a notícia de um problema grave de saúde em família dentro da banda, o que tornará impossível perseguir planos de curto e longo prazo com a banda. Isso foi um choque para nós e sentimos muito por compartilhar isso.

Tristania é uma banda que nunca fez concessões em nossa arte, e nunca foi uma opção para nós apresentar algo que não fosse 100% para nossos fãs e seguidores. O momento disso não poderia ter sido pior, e é especialmente triste para nós não podermos encontrar nossos amigos na América Latina novamente. Sempre tivemos uma relação especial com nossos fãs da América Latina.

Nossas sinceras desculpas a todos que serão afetados por nossa decisão.

Queremos agradecer a todos com quem trabalhamos juntos por quase três décadas escrevendo música, gravando, lançando e fazendo turnês, mas, especialmente, gostaríamos de agradecer muito à Continental Concerts que esteve ao nosso lado em todos os sentidos, sendo parte significativa da carreira da banda.

Por último, mas não menos importante, gostaríamos de agradecer aos nossos fãs leais em todo o mundo por experiências incríveis ao longo dos anos. Sem vocês, não teríamos inspiração para continuar por tantos anos.

Foram 26 anos agitados. Agora, vamos todos valorizar as memórias.

TRISTANIA”

O Tristania fez parte da efervescente cena norueguesa do chamado gothic doom metal, apelidados de “A bela e a Fera” – vocais femininos intercalados com vocais guturais masculinos –, tendo bandas como Theatre of Tragedy, The 3rd and The Mortal e Trail of Tears com seus principais nomes.

Então liderado pelo vocalista e guitarrista Morten Veland e tendo as vozes marcantes de Vibeke Stene, estrearam com o autointitulado EP em 1997, sob o carimbo da Napalm Records, rendendo ótima repercussão no subterrâneo. Na sequência lançam o álbum de estreia, Widow’s Weeds em 1998. As músicas reverberam inclusive por esses lados, com o CD ganhando edição nacional pela Hellion Records.

Com Beyond the Veil em 1999, e especialmente com World of Glass em 2000, a banda chega no seu auge, mas também encerra seu ciclo com Veland, que sai do grupo para, depois anos depois, formar o Sirenia. Nesse ínterim, aportam no Brasil pela primeira vez 2002, com uma apresentação antológica no Via Funchal, em 19 de janeiro.

Os anos seguintes, incluindo após o boom de bandas do estilo, foram de discos regulares em meio a mais mudanças de formação, tendo a cantora italiana Mariangela Demurtas no comando dos microfones desde 2007, e o guitarrista Anders Høyvik Hidle como único membro original. Além deles, o line-up se encerrou com a guitarrista Gyri Smørdal Losnegaard, o baterista Tarald Lie, o vocalista Kjetil Nordhus e o baixista Ole Vistnes, que também integra a banda jazz/industrial/eletrônica, Shining. Darkest White foi o último disco da banda, editado em 2013.

Please follow and like us:
Faça sua doação para incentivar nossos redatores.

Deixe um comentário