You are currently viewing The Cure: neste dia em 1985 “The Head on the Door” era lançado

The Cure: neste dia em 1985 “The Head on the Door” era lançado

Menos psicodélico, mais pop, disco seminal da classe de 85 mantém intacto o jeito feliz-triste de sempre do líder Robert Smith

Por Luiz Athayde

A discografia do The Cure é tão diversificada dentro de sua própra esfera quanto seminal. Após um disco influenciado pelas drogas trazidas pelo saudoso batera Andy Anderson, a banda liderada por Robert Smith voltou com uma nova formação e uma pegada mais pop em The Head on the Door.

No lugar de Andy, entra o ex-Thomson Twins Boris Williams, já nas 4 cordas Phil Thornalley – que anos depois iria integrar o Johnny Hates Jazz como vocalista – cede o posto para a volta de Simon Gallup, com as pazes devidamente feitas com Smith. Porl Thompson, que havia tocado na na turnê do The Top teve finalmente sua carteira assinada no novo álbum, além de Lol Tolhurst nos teclados.

The Cure em 1985

Gravado em 1985 no Angel Recording Studios em Londres, The Head on the Door teve inspiração nos álbuns Kaleidoscope do Siouxsie and the Banshees e Dare do grupo eletrônico The Human League. “[O álbum] Me lembra o Kaleidoscope, a ideia de ter vários tipos de sons e cores”, disse Robert Smith quando promovia o disco. E continua: “ ‘Kyoto Song’ tem uma pegada oriental enquanto que ‘The Blood’ foi tocada no estilo flamenco.”

Mas as influências não se limitaram aos álbuns citados. Smiths ainda mencionou This Year’s Model, de Elvis Costello, Low, da trilogia de Berlim de David Bowie, Mirror Movies do Psychedelic Furs, e até mesmo Rattus Norvegicus do The Stranglers.

Somente dois singles saíram dali: In Between Days em 15 de julho, ou seja, um aperitivo antes do lançamento de “The Head…” e Close to Me no dia 9 de setembro; ambos hits instantâneos, com direito a videoclipe e tudo. Melhores posições nas paradas: 3º na Holanda, 6º na Austrália, 7º no Reino Unido, 11º na Nova Zelândia, 15º na Alemanha e número 59 de 200 na Billboard. Dos veículos musicais especializados, a Melody Maker ovacionou Robert Smith pela “liberdade” de criar um álbum multifacetado”, sendo inclusive considerado o melhor álbum do ano pela revista.

Capa do single In Between Days

Originalmente lançado em 1985 via carimbo Fiction (e Elektra nos EUA), no Brasil The Head on the Door também chegou no mesmo ano via Polydor, já com status de banda grande. Em 2006 a Universal reeditou o álbum em uma versão remasterizada com várias demos e faixas ao vivo daquele período, incluindo demos de quatro B-sides: “The Exploding Boy”, “A Few Hours After This”, “A Man Inside My Mouth” e “Stop Dead”, além de mais quatro faixas inéditas. Nos Estados Unidos essa mesma edição saiu pela Rhino Entertainment/Elektra Records.

Ainda:

+ Duas vezes disco de ouro na França, uma no Reino Unido e também nos Estados Unidos.

+ A faixa ‘Skinking’ é uma sobra dos tempos de Faith, de 1981.

+ Em 1996 o Smashing Pumpkins lançou sua versão para ‘A Night Like This’ em seu single ‘Bullet with Butterfly Wings’.

Please follow and like us:
Faça sua doação para incentivar nossos redatores.

Deixe um comentário