Signo 13 revive formação de Brasília em novo vídeo “Zémar (Missão Crüls)”, assista

Faixa figura o destrinchado registro ‘Serpentário’

Por Luiz Athayde

O Signo 13 apresentou o 13º do Serpentário, álbum que vem destrinchando desde meados de 2019.

Mais que isso, “Zémar (Missão Crüls)” mostra a cidade natal do mentor do projeto, o multi-instrumentista Felipe Rodriguez, em seus primeiros anos, especialmente nas décadas de 60 e 70, dentre devaneios e desigualdades.

Não à toa o título da música é uma homenagem a seu pai (Zémar), bem com a missão que mapeou o Distrito Federal antes mesmo de sua construção.

Das produções audiovisuais extraídas para compor o vídeo, estão: ‘Racha em Brasília Década’ de 90 (por Dudu Resende), “Passeio em BSB’ e ‘BSB 83’ (por Paulo José da Costa), ‘Skate Década de 70’ (por Helvécio Mafra), ‘Brasília em 1965’ (por Bergson Peres) e ‘BSB Antiga, Uma Volta em 1970’ (por Silvino Arruda).

A foto que compõe a arte da capa é um parque de diversões em Taguatinga, DF, e conta com a assinatura de Ivaldo Cavalcante. Também conhecido como “Kabeça”, ele foi um dos primeiros fotógrafos a registrar Renato Russo pelas lentes.

Enquanto o single anterior “Mendacium” flertava com o pós-punk mais direto, a última faixa do novo álbum “surfa” nas ondas do goth/punk. Confira:

Logo menos também tem participação do Signo 13 na 5ª edição do Festival Under Latino Americano, representando o Brasil juntamente com o 3 Cold Men. Acesse este link.

Edit: esta matéria foi alterada em 26 de setembro de 2020 para acrescentar informações sobre o título da faixa e os créditos pela fotografia do single.

Deixe um comentário