Soul Music em alma latina nascida na Finlândia: conheça Bobby Oroza

Confira também o mais novo vídeo “Your Love Is Too Cold”

Por Luiz Athayde

O que esperar de um ser humano de origens finlandesa, sueca, norueguesa e boliviana, filho de uma cantora e um guitarrista de jazz e neto de um músico (boliviano) mestre em canções clássicas de música cubana? Bom, ao menos no caso de Bobby Oroza não deu outra: música.

Nascido Boris Nordin na capital Helsinki em meados dos anos 80, Oroza não planejou a carreira de músico, mas uma viagem feita à Cuba mudou tudo. “Fiquei lá por alguns meses. Foi muito intenso: todos os dias eu tinha uma aula de instrumentos, uma aula de canto e uma aula de percussão.”, contou o músico ao Music Finland.

Outra peculiaridade é a estética voltada para os anos 1950. “Eu não sou louco pelos anos 50, mas admito que vejo muita beleza nessa estética”, disse. “Era uma época em que os carros pareciam bonitos. E um terno tem que parecer que você nasceu nele –  ele tem que ter essa facilidade e elegância! Tenho muito romantismo e nostalgia em relação a esse mundo e estou muito inspirado por ele, mas é claro que também não odeio a modernidade.”, pondera.

Tão nostálgico, que boa parte de seus registros discográficos, composto essencialmente por singles desde 2016, são no formato 7 polegadas em 45 RPM sem capa, como lançados antigamente. Por outro lado, seu álbum de estreia This Love, lançado em 3 de maio deste ano pelo carimbo nova-iorquino Big Crown Records veio nos tradicionais formatos CD e LP, além de figurar as plataformas digitais.

7 polegadas do single ‘Your Live is Too Cold’

O resultado de sua visão musical contou com o fundamental apoio do Cold Diamond & Mink, banda de estúdio do carimbo Timmion Records, composta por Jukka Sarapää, Sami Kantelinen e Seppo Salmi.

Na salada étnica que inclui suas diversas influências musicais, Bobby cita principalmente o ás do Latin Funk/Disco Joe Bataan e o texano do R&B Sunny Ozuna, mostrando que, fora o drama, o finlandês quer mais é se divertir. Seu período na ilha caribenha que o diga.

“O que mais amo na alma latina é o melodrama. É algo muito palpável, algo realmente é áspero. Não muito polido.” (…) “Entendi que o essencial de fazer música é se divertir e dar ao pessoal a oportunidade de deixar ir: sonhar e dançar – mesmo que por um breve momento.”, conclui o músico de background cosmopolita.

Bobby Oroza segue a todo vapor latino em seu giro europeu/norte-americano de promoção de This Love, com encerramento, até segunda instância no dia 16 de novembro em Los Angeles.

Ouça This Love no Spotify:

Deixe uma resposta