Gangue Morcego anuncia novo EP e solta vídeo da inédita “Marte + Sombras de Marte”

‘Garam Masala’ sai simbolicamente no próximo sábado (31), Dia das Bruxas

Por Luiz Athayde

A gangue mais querida do cenário gótico está de volta após pequeno hiato discográfico. Os cariocas da Gangue Morcego  estão com o novo EP Garam Masala  nos prepares para ser lançado simbolicamente no próximo sábado (31), dia de Halloween.

Conhecidos como um dos principais nomes do pós-punk/deathrock nacional, agora Alexandre Matos (vocal), Thiago Halleck (baixo), DaniEl Sombrio (teclado), Daniel K. (guitarra) e Mario Mamede (bateria) voltam com uma outra pegada, sintetizada – no sentido real – em seu novíssimo single  “Sombras de Marte”.

Em papo rápido ao Class of Sounds, Halleck revelou que tudo começou em 2017, com um sonho.

“Teve um dia que a banda foi na minha casa e por ter ficado tarde para o Daniel [Sombrio], que morava mais distante, voltar, ele acabou dormindo na minha casa, e no dia seguinte ele acordou falando: ‘Cara sonhei com uma ideia de música e era mais ou menos assim…’, daí ele pediu um papel e começou a escrever a letra e eu fui acrescentando algumas partes. A letra é dele e parte minha.”

E é sobre a letra que o tecladista DaniEl Sombrio comentou em recente entrevista ao programa Sótano, da Radio Antena Zero, de São Paulo:

“É sobre você perder sua vida fazendo planos enquanto a vida passa. Ele fala sobre, às vezes as pessoas se apegarem às pequenezas de suas próprias vidas e esquecerem da escala do universo, da nossa vida perante o todo.”

Para o vídeo rolou um acréscimo sutil de sintetizadores, assinado por Halleck, que acabou sendo intitulada “Marte”. Curiosamente ela se alinha ao novo direcionamento da banda, influenciado especialmente por Krautrock e, sobretudo, o eterno Starman.

“Foi um processo mais intuitivo e mais experimental, no sentido de usar um beat eletrônico, um sintetizador, comigo e Daniel K”, comentou o baixista. “Claro que preserva as características antigas da banda, a gente não deixou de ser uma banda de pós-punk/deathrock, mas acho que está mais livre, com outros horizontes, e tem mais a ver com coisas que a gente andou produzindo, compondo e experimentando nos últimos tempos, com influências de coisas diferentes, como Kraftwerk, DEVO e aquelas fases mais malucas de David Bowie.”

Assista o vídeo abaixo:

Além deste combo de inéditas, Garam Masala  junta tudo que a banda fez após o álbum Olhem Para As Ruas, de 2016, como os singles “Cabeça de Abóbora”, “Raízes” e “Estamos Todos Mortos”.

Mais Gangue Morcego pode ser conferido nos links:

Facebook
Instagram
Bandcamp
Soundcloud
Youtube
Spotify
Deezer

Deixe um comentário