You are currently viewing Andy Delany: vocalista do universo Fields Of The Nephilim anuncia novo álbum solo
Foto: Divulgação/Press

Andy Delany: vocalista do universo Fields Of The Nephilim anuncia novo álbum solo

Ex-Rubicon trabalha para suceder seu disco de estreia, ‘Mission Creep’

Por Luiz Athayde

O cantor britânico Andy Delany ressurgiu das sombras novamente para anunciar o lançamento de seu segundo álbum solo. E os indicadores apontam que o sucessor de Mission Creep (2018) sai ainda em 2023.

As gravações já começaram, e Andy já se encontra com o produtor Dave Draper, conhecido por trabalhar com gente das mais variadas esferas sônicas como Jazmin Bean, The Wildhearts, Dodgy, The Professionals, Fuzzbox e Terrorvision.

Tudo começou após tentativas de lançar o álbum Come The Morning, de sua banda Delany; indo desde a pandemia, atrapalhando planos de 9 entre 10 bandas, a conflitos de agendas de seus integrantes. Com isso, Andy “concluiu que o álbum simplesmente não estava destinado a ser”. E continua: “Ele se tornou o projeto sem fim e não estou mais perto de uma data de lançamento do que estava há um ano”.

Figura ímpar no cenário pós-punk/alternativo inglês, Andy Delany é cria de Hertfordshire e fez parte do spin-off mais singular do Fields Of The Nephilim. Com a saída de Carl McCoy da banda, os membros remanescentes – Tony Pettitt, Peter Yates, Paul e Nod Wright – formaram o Rubicon.

Rubicon (Foto: Divulgação)

Com Andy à frente do microfone, a formação lançou o seminal What Starts, Ends em 1992, do qual trazia uma sonoridade mesclada entre o gótico e o hard rock. E Room 101, no ano de 1995, um registro nitidamente mais alternativo.

Os anos avançaram e Delany se envolveu em inúmeros projetos musicais, até que em 2016 ele se junta ao produtor A.J. Davies mais o baterista Pat Walters e desenvolvem o que se tornou Mission Creep. O disco traz elementos presentes na sua mais conhecida empreitada anterior, mas sob um prisma mais atual.  

Músicas como “Bleed Me Dry” e “N.C.F.O.M.” te fazem pensar que o tempo não passou para Delany. Ao mesmo tempo que “Oceans Rise” e a própria faixa-título denotam um lado mais sombrio e pesado da cria de Hertfordshire.

O passo seguinte foi tomar os palcos com um time de peso. Tendo os guitarristas A.J. Davies (Soho Roses) e James Quinn (Last Rites, outro spin-off dos Nephilim), Paul Kimmett (Smash) comandando os teclados,  Nicholas Plews (The Best Medicine, Cage Fight) na bateria, e o icônico baixista Tony Pettitt, que não ficou muito tempo devido aos seus compromissos com o Fields Of The Nephilim.

Delany ao vivo em 2018: (Foto: Meghan-Noel Pettitt)

Além do novo álbum, que virá sob o nome Andy Delany, há planos para novos shows. Assista ao teaser a seguir:

Deixe um comentário