You are currently viewing Morre Paul Ryder, baixista do Happy Mondays, aos 58 anos
Foto: Harry Herd/Redferns

Morre Paul Ryder, baixista do Happy Mondays, aos 58 anos

Músico se preparava para se apresentar no Kubix  Festival,  Inglaterra

Por Luiz Athayde

O baixista inglês, Paul Ryder, integrante do Happy Mondays, morreu nesta sexta-feira (15), poucas horas antes de se apresentar com a banda no Kubix Festival, Reino Unido. Até o momento não se sabe a causa da morte. Ele tinha 58 anos.

A nota publicada nas redes sociais do grupo liderado pelo seu irmão Shaun Ryder diz:

“A família Ryder e os membros da banda Happy Mondays estão profundamente tristes e chocados ao dizer que Paul Ryder faleceu esta manhã. Um verdadeiro pioneiro e lenda. Ele fará falta para sempre. Agradecemos por respeitar a privacidade de todos os envolvidos neste momento. Vida longa ao seu funk.”


Fundado por Paul e Shaun em Salford, Grande Manchester, na classe de 1980, o Happy Mondays foi a aposta mais insana do também saudoso Tony Wilson, da extinta Factory Records, tendo em vista a mistura nada ordenada de funk, música latina e pós-punk, que acabou sendo carinhosamente chamada de “Madchester”; uma alusão a ‘louco’ com o nome da cidade.

Contabilizam até o momento cinco álbuns de estúdio, sendo Pills ‘n’ Thrills and Bellyaches, de 1990, o mais bem-sucedido – inclusive rendendo participação da banda no Rock in Rio 2 em 1991, no auge do vício em drogas pesadas.

Em 2014, quando tratava o câncer do seu filho de 16 anos, ele comentou mais a respeito: “Meus problemas com drogas foram bem documentados. Quase perdi minha vida. Mas agoraestão sendo usados para ajudar Chico”, disse ao detalhar o tratamento através da inalação de vapor de cannabis.

Please follow and like us:
Faça sua doação para incentivar nossos redatores.

Deixe um comentário