The Ocean Blue – Kings And Queens / Knaves And Thieves

Poucas vezes na música pop uma banda conseguiu dar seu recado em pouco mais de 30 minutos

Por Luiz Athayde

A banda da cidade do chocolate voltou. Diretamente de Hershey, um dos dissidentes oitentistas do jangle pop The Ocean Blue trazem, enfim, o sucessor de Ultramarine de seis anos atrás. Formado em 1986 quando a banda capitaneada pela dupla Morrissey/Marr – informação importante ratificada adiante – existia, suas influências sempre giraram em torno de brigadas como R.E.M., Echo & The Bunnymen, Cocteau Twins e New Order, mas nem por isso soavam como um pastiche desses e quaisquer outros nomes, pelo contrário; The Ocean Blue deixou sua marca logo nos seus primeiros dois álbums, com uma estrela a mais para Cerulean, considerado o melhor álbum do grupo.

Curiosamente, Kings And Queens / Knaves And Thieves abre com sua faixa mais “arroz com feijão”. A principio “Kings And Queens” não parece mostrar todo seu potencial, até nos depararmos com os coros no desfecho da música; sem mencionar o sensacional clipe produzido para a faixa, inspirado em um dos filmes clássicos do diretor sueco Ingmar Bergman, O Sétimo Selo. “It Takes So Long” mostra com sua pegada mais direta, como seria o The Byrds se figurasse as dials radiofônicas nos anos 1990.

Contando com belos vocais femininos, “Love Doesn’t Make it Easy on Us” introduz a volta dos ares mais atmosféricos da banda, praticamente se solidificando – ou seria no estado gasoso? – nas lindas melodias da viajante “All The Way Blue”.

A vinda do grupo para terras sul-americanas em 2016 causou tanto entusiasmo que até uma singela homenagem foi feita em “Paraguay My Love”, com uma sonoridade remetendo o ouvinte ao clássico autointitulado debut de 1989. A curta “F Major 7” é a faixa visual do disco, tanto que sequer precisou de letra; belo instrumental. Aliás, merecia pelo menos mais 4 ou 5 minutos, já que em contrapartida temos “The Limit”, de provocar sérias desconfianças se não foi originada ali em Manchester nos anos 1980 quando um tal The Smiths ainda se encontrava em atividade.

Outra que ganhou vídeo, “Therein Lies the Problem with My Life” pisa no freio ao mesmo tempo que naturalmente acentua as guitarras janglin’, assim como a dreampop “9PM Direction” e “Step into the Night”, fechando com a “quase Outro”, mas não menos emotiva “Frozen”.

Sendo tão curto quanto Kings And Queens / Knaves And Thieves, no fim o que a rapaziada de Hershey trouxe aos fãs e a eles próprios, dada a extrema honestidade encontrada aqui, é um refresco puro, sem adição de açúcares ou acidulantes, tranquilamente indicado para curtos recreios entre as agitadas aulas da classe de 2019.

Ouça o álbum no Spotify:

Deixe um comentário