Rod Krieger: assista novo vídeo do ex-Cachorro Grande, “Despertar”
Imagem: Reprodução/Youtube

Rod Krieger: assista novo vídeo do ex-Cachorro Grande, “Despertar”

Lisergia videoclíptica foi extraída de sua recente estreia discográfica, ‘A Elasticidade do Tempo’

Por Luiz Athayde

A classe de 2020 mal começou suas atividades e já viu nascer um dos melhores álbuns, aos menos no âmbito nacional: A Elasticidade do Tempo.

O autor é o cantor e compositor gaúcho Rod Krieger, mais conhecido por seus trabalhos ao longo dos anos na banda Cachorro Grande.

Com faixas que navegam entre conexões transcendentais “harrisonianas” e certa mutação entre tempos – novas tecnologias, velhas influências – que rendeu até parceria com o lendário Arnaldo Baptista, o novo registro do artista radicado em Lisboa segue voando, ainda que em tempos de isolamento social.

A nova empreitada em vídeo é justamente um dos pontos altos, ou melhor, espirituais.  “Despertar” teve direção e edição assinadas por Raul Machado, e produção por Carola González e Isa Matoso, como parte do projeto de quarentena The Quarantine Experience.

“Desde a época da Cachorro Grande, já tinha vontade de trabalhar com o Raul, nos conhecemos na fase final da MTV e através de milhares de amigos em comum”, comentou Krieger sobre a parceria. “… Pensamos em algo psicodélico e colorido para combinar com a música, então, surgiu a ideia dos azulejos aqui de Lisboa.”

Na descrição do vídeo, o músico revelou detalhes da inspiração para compor a faixa:

“Tenho costume de acordar muito cedo e na época em que compus a faixa estava lendo o livro ‘Um Novo Mundo: O Despertar de uma nova consciência’, do Eckhart Tolle, que até estou relendo durante a pandemia.

Acredito que subconscientemente a palavra tenha ficado na minha cabeça, assim, surgindo não só o nome da música, mas, talvez toda a letra, que pode até se dizer que está relacionada ao livro.

Com certeza é a música mais rock n roll do álbum, e para quebrar o clima, coloquei alguns inserts eletrônicos no refrão e retirei a voz para dar um momento de reflexão ao ouvinte”.

E o resultado não poderia ter ficado melhor; casamento de som e imagem sem focar nos incessantes clichês mirabolantes de alguns de seus contemporâneos.

Assista o vídeo abaixo.


Leia mais mais sobre o álbum A Elasticidade do Tempo na resenha:

Deixe um comentário