You are currently viewing Primal Scream: neste dia, em 1991, “Screamadelica” era lançado

Primal Scream: neste dia, em 1991, “Screamadelica” era lançado

A música alternativa não seria mais a mesma depois do terceiro álbum dos escoceses

Por Luiz Athayde

No dia 23 de setembro de 1991, a banda escocesa Primal Scream contribuía com um dos grandes clássicos da Creation Records de Alan Mcgee – e das pistas de dança. Screamadelica foi cercado de muita expectativa, tendo em vista que os primeiros singles do álbum foram lançados mais de um ano antes; “Loaded” (grande sucesso, fevereiro de 1990) e “Come Together” (agosto de 1990), além de Higher Than the Sun (junho de 1991) e “Don’t Fight It, Feel It” (agosto de 1991).

Primal Scream (Foto: GrantFleming)

Inspirado na ultra ácida cena house europeia, o terceiro disco da banda liderada por Bobby Gillespie foi gerado entre muitas drogas, devidamente assumidas por ele. “A gente alimentava a música e a música nos alimentava de volta. As drogas também faziam parte”, disse.

Mas o processo não foi tão simples quanto uma típica banda de rock que gravou álbuns como Sonic Flower Groove (1987) e o autointitulado, de 1989, seus dois primeiros registros. Screamadelica tomou mais tempo e viagens, sendo assinado por 5 produtores (Andrew, Weather, Hugo Nicolson, The Orb, Hypnotone e Jimmy Miller) em 8 estúdios, incluindo o Townhouse Studios, em Shepherd’s Bush, Londres – Queen, Elton John, Peter Gabriel, Asia e The Jam são apenas alguns dos nomes que já gravaram discos por lá.

O “smile face” chapado de ácido na arte da capa tem assinatura do artista Paul Cannell, e foi criada no escritório da Creation Records. Dos títulos e inúmeras presenças nas paradas, algumas como: 1º lugar logo na primeira edição do Mercury Music Prize, em 1992, Álbum do ano pela Melody Maker em 1991, número 1 dos álbuns da década de 90 pela Select em 1996 e “O Álbum mais Drogado de Todos os Tempos” pelo Pitchfork em 2011; além 8º posição dos álbuns mais vendidos no Reino Unido, garantindo disco de ouro pela Indústria Fonográfica Britânica.

Capa do CD single Slip Inside This House

No âmbito dos licenciamentos, o Brasil recebeu primeiras edições em vinil duplo e CD pelo carimbo continental em 1991, ajudando a pôr fim no delay de lançamentos sônicos internacionais no país. Em 2001 a banda soltou uma caprichada caixa redonda de 20º aniversário contendo 4 CDs, 2 LPs, 1 DVD, camisa e crachá; e outra limitadíssima edição branca e numerada da caixa redonda, pelo carimbo Sony Music.

Ainda:

+ A banda não economizou no uso de samplers. Dentre eles, “You Doo Right”, do Can em “Movin’ on Up”; “Sex Machine”, do 13th Floor Elevators, na versão para “Slip Inside this House”, do Sly and the Family Stone e diálogos de filmes como Paris, Texas em “I’m Comin’ Down” e Sexo, Mentiras e Videotape em “Come Together”.

+ Para comemorar o 20º aniversário de Screamadelica, o grupo apresentou o álbum inteiro ao vivo no Olympia London, em Londres, nos dias 26 e 27 de novembro de 2010. A apresentação incluiu uma seção completa de coro gospel. A primeira apresentação foi transmitida ao vivo na BBC 6 Music, apresentado por Steve Lamacq. shows foram seguidos por uma turnê pelo Reino Unido em março de 2011, onde a banda apresentou o álbum na íntegra.

+ Ainda sobre samplers: “I Don’t Want to Lose You Love” em “Loaded” é creditado ao grupo vocal feminino The Emotions. Outro sample na mesma música é “What i Am”, de Edie Brickell.

Please follow and like us:
Faça sua doação para incentivar nossos redatores.

Deixe um comentário