Morre Damien Lovelock, a voz do The Celibate Rifles

Importantíssimo nome da cena musical australiana  perdeu uma batalha para o câncer aos 65 anos de idade

Por Luiz Athayde

Morreu hoje em decorrência de um câncer aos 65 anos de idade o músico e comentarista esportivo Damien Lovelock. Natural de Amersham, Inglaterra e da classe de 1954, Lovelock era filho de uma cantora de jazz (Joan Wilton) e um músico e produtor de televisão (Bill Lovelock) e logo cedo se mudou para Sydney, para se tornar cria do lugar e ganhar notoriedade com a banda The Celibate Rifles.

Damien Lovelock à frente do The Celibate Rifles

Além de frontman, Damien era imensamente conhecido na cena australiana por seu carisma. Formado em 1978, lançou seu primeiro álbum com os Rifles em 1982, o Sideroxylon, já mostrando que vieram para ficar. Registrou mais de 30 trabalhos com a banda, sendo o último álbum “full”, Beyond the Respect lançado em 2004. Gravou seu primeiro álbum solo em 1988; It’s a Wig, Wig, Wig World contou com um time de peso, como o guitarrista Peter Koppes e o baterista Richard Ploog (ambos do The Church), Rick Grossman (Hoodoo Gurus) nas quatro cordas e o ex- David Bowie e atual The Cure Reeves Gabrels também nas guitarras.

Entusiasta por esportes, contribuiu por muitos anos no The World Game e era membro ativo na Sky News, onde falava sobre futebol. Mas seus dotes não paravam por aí; Lovelock também foi professor de yoga e responsável por fazer ‘relaxar’ o time de rúgbi de New South Wales ao ensinar sua técnica.

Damien Lovelock morreu em casa, no litoral norte de Sydney, deixando um legado que vai além da música.

Deixe um comentário