London After Midnight: “o gótico se tornou mais uma moda do que cena musical”
Foto: Divulgação

London After Midnight: “o gótico se tornou mais uma moda do que cena musical”

O líder Sean Brennan não mediu palavras para falar sobre cena e seu ativismo fora dos palcos

Por Luiz Athayde

London After Midnight é daquelas bandas com um nome tão sonoro, que goza de um status tão “cult” no meio gótico que até quem mal conhece se permite dar ao luxo de dizer que gosta. Dissidentes dos sons obscuros desde sua gênese em Los Angeles em 1990, sua discografia é tão breve quanto relevante, em especial os dois primeiros e seminais álbuns Selected Scenes From the End of the World (1995) e Psycho Magnet (1996), rendendo turnês ao redor do mundo incluindo os principais festivais europeus de música gótica, como o M’era Luna e o Wave Gotik Treffen, ambos na Alemanha.

No próximo dia 9 desse mês a banda pisa novamente nos palcos do WGT, e o vocalista e líder do grupo – e voraz ativista fora dos palcos – Sean Brennan bateu um papo com a Reflections of Darkness, onde fala sobre disco novo, shows, relançamentos e um pouco da atual situação política no mundo.

Sean começa falando sobre diferenças entre as cenas norte-americana e alemã, negando mudanças ao longo dos anos.

“Continua na mesma direção que antes, mais modista do que para uma cena musical, o que é uma pena. “Status” e imagem são coisas que infectaram a cena em grande escala, com personalidades de mídia social e YouTubers se tornando “celebridades” e música e arte se tornando menos importantes para alguns. Mas felizmente ainda existem muitas pessoas por aí que apoiam as bandas e que entendem que tudo começou com a música.”

Sean Brennan em Moscou, Rússia. Foto: Olga Omena

Sobre a motivação de relançar seu debut Selected Scenes From the End of the World, Brennan diz que vai muito além disso.

“Esta não é apenas uma versão remasterizada. É um remix completo. O relançamento [de “Selected Scenes …”] surgiu porque eu finalmente consegui digitalizar o áudio das fitas master de várias faixas originais (“Scenes” foi gravado em fitas de rolo a rolo). Por “multi-track” quero dizer que cada instrumento individual tem sua própria faixa ou canal na fita – a faixa de bateria, uma faixa vocal, uma faixa de guitarra, faixa de baixo, etc. Portanto, o álbum foi completamente remixado partindo das fitas originais de várias faixas. Isso é muito mais complicado do que uma simples remasterização.

London After Midnight em Leipzig, Alemanha

“Eu nunca fiquei satisfeito com a mixagem original do álbum. Em 1991, quando o álbum foi gravado, acabei ficando sem tempo e dinheiro para terminá-lo corretamente devido a vários obstáculos durante as sessões de gravação. Além disso, o engenheiro de som que eu contratei não tinha ideia do que ele estava fazendo e não entendeu o que eu queria. Agora eu posso consertar os problemas que atormentaram o álbum todos esses anos. As músicas soam muito melhor do que a mix original, a diferença é como entre a noite e o dia. Os lançamentos da Trisol de 2003 (e 2008 Metropolis Records) foram simples remasters com algumas músicas extras. Essas músicas extras também serão incluídas na nova versão, mas também foram remixadas e melhoradas. Mas há mais – uma nova gravação de “Claire’s Horrors” gravada no mesmo estúdio em que o álbum original foi gravado, usando o mesmo equipamento, além de uma gravação da música “Trick or Treat” das sessões de 1991 que nunca foi lançada. As notas no álbum irão detalhar o processo e os desafios das sessões originais e apresentar fotos raras. Ele será prensado em CD e vinil e disponível digitalmente também.”

Ainda sobre relançamentos, incluindo a continuação de Oddities, Sean conta mais:

“ ‘Oddities Too’ (ou “Oddities 2”) segue o tema do álbum de 1998 “Oddities”, que inclui músicas raras e recriadas, além de algumas novas. Mas ‘Oddities Too’ são todas novas gravações e músicas, mas também podem apresentar algumas demos antigas. Haverá músicas inéditas do LONDON AFTER MIDNIGHT, músicas recriadas, talvez um cover que sempre foi intencional, mas nunca lançado, e muito mais. Haverá também versões de estúdio de três das músicas reinventadas ao vivo do original ‘Oddities’ ”. E continua:

“Um remix total de “Psycho Magnet” e algumas músicas de “Oddities” também são prováveis. Eu só tenho acesso a certas músicas de ‘Oddities’ porque as fitas master para as músicas ao vivo foram roubadas anos atrás. Por isso, não posso refazer totalmente esse álbum e remixá-lo, como em  ‘Psycho Magnet’, ‘Selected Scenes …’ e ‘Violent Acts of Beauty’ “.

London After Midnight no Wave Gotik Treffen 2015

Sobre um novo álbum, o líder do London After Midnight revela:

“Existe um álbum inteiramente novo parcialmente gravado, com todas as novas músicas. Algumas dessas novas músicas foram tocadas ao vivo em shows nos últimos anos. Mas é sem dúvida o material mais forte do LONDON AFTER MIDNIGHT que já escrevi. Não existe um tema específico, mas eu acho que é um um retorno para a era  de “Selected Scenes …” e “Psycho Magnet” em termos de estilo e assunto.”

O ativismo político fora dos palcos – e até mesmo nas letras do London After Midnight – nunca foi segredo por parte de Sean Brennan. Das pautas ambientais aos direitos civis, o músico sempre esteve envolvido de maneira incisiva. Ao ser perguntado sobre o que as pessoas que se preocupam com essas e outras questões devem fazer para combater injustiças, sua resposta é enfática:

“O movimento ‘School Strike 4 Climate’ começou na Europa; é uma grande coisa e realmente ajudou a pressionar a ação sobre a crise climática. Embora ainda haja muito a ser feito, esses protestos começaram a envergonhar os políticos (embora não tenha havido muito sucesso, mas foi um começo) – imagine se mais pessoas se envolvessem, imagine se mais pessoas começassem a votar em políticos progressistas que tivessem questões como mudança climática, desigualdade de renda, oposição à guerra, direitos de imigração, com uma prioridade. Precisamos aprender com isso. Nós, pessoas, temos os números, temos o poder, se ao menos percebêssemos que apenas agindo podemos mudar o mundo, poderíamos resolver muitos problemas que enfrentamos hoje em termos de desigualdade social, crise ambiental, o racismo e fanatismo, igualdade de direitos, direitos das mulheres e muito mais.”

Por fim, nova “velha” formação, Wave Gotik Treffen e planos futuros:

“Estou feliz por ter o baixista original do LAM Michael Areklett na banda novamente. Pete Pace e Matthew Setzer ainda estão na bateria e na guitarra. O objetivo é compor música o mais rápido possível e fazer mais shows.”

“Sendo que os tempos definidos são limitados em grandes festivais como o WGT, mesmo para as bandas principais, provavelmente tocaremos apenas uma música nova. Mas estamos ressuscitando algumas músicas antigas que não são tocadas desde o início dos anos 90. Há muita nostalgia acontecendo no LONDON AFTER MIDNIGHT neste momento com o lançamento de ‘Selected Scenes … 9119’, ‘Oddities Too’ e com as músicas novas.”, diz Brennan.

Selected Scenes from the End of the World: 9119 sai “requentado” do forno ainda esse ano, enquanto que Psycho Magnet e Oddities Too serão lançados somente em 2020, com carimbo do próprio selo de Sean Brennan.

Deixe um comentário