Happy Mondays: vida de Shaun Ryder irá ganhar cinebiografia

Ícone do Madchester será interpretado por Jack O’Connell

Por Luiz Athayde

É isso mesmo que você leu: a voz do Happy Mondays figura máxima do movimento Madchester Shaun Ryder irá ganhar cinebiografia hollywoodiana estrelada por Jack O’ConnellThis is England (2006), Harry Brown (2009), 300 (2014), Jogo do Dinheiro (2016), etc –

Jack O’Connell (Foto: John Lamparski/WireImage)

Segundo o jornal britânico Mirror, a escolha do ator para o papel é perfeita por sua vida conter semelhanças marcantes com a de Ryder, como sua educação católica e adolescência conturbada. O roteiro terá assinatura de Matt Greenhalgh, responsável por nada menos que Control (2007) e O Garoto de Liverpool (2009); cinebiografias de Ian Curtis e John Lennon, respectivamente.

O roteiro terá como base o livro Twisting My Melon, biografia de Ryder, onde ele releva seu tempo de traficante de drogas no lendário clube The Haçienda, em Manchester, antes do Happy Mondays estourar.

Tidos com os criadores do Madchester – trocadilhos com as palavras “louco” (mad) e “Manchester” (chester), uma designação própria para o rock alternativo  – o Happy Mondays foi um dos grupos mais seminais do cast da gravadora Factory do saudoso Tony Wilson. Entre idas e vindas, o grupo se mantém na ativa com repertório baseado nos seus cinco álbuns de carreira, sendo o terceiro Pills ‘n’ Thrills and Bellyaches o que conta com os maiores hits como “Kynky Afro”, “Loose Fit” e “Step On”.

Envoltos a (muitas) substâncias ilícitas, chegaram a tocar no Rock in Rio II em 1991 sob nuvens polêmicas, por Shaun Ryder ter dito que pretendia trazer mil tabletes de Ecstasy, resultando em uma quase prisão da banda antes de pisarem no palco carioca.

Ainda não se sabe o período da vida e da carreira de Shaun que o filme irá cobrir, mas histórias é o que não faltam, como mostrada na comédia dramática 24 Hour Party People (2002), a cinebiografia mais próxima do grupo até então.

Deixe um comentário