The Cure: Simon Gallup confirma retorno à banda
Foto: Reprodução/Alamy

The Cure: Simon Gallup confirma retorno à banda

Notícia veio via Twitter e claro, encheu os fãs de esperança

Por Luiz Athayde

Ao que parece a novela envolvendo o baixista britânico Simon Gallup e o The Cure está no fim. Em agosto, o músico anunciou, através do Facebook, sua saída da banda, dizendo: “É com muito pesar que não sou mais um membro do The Cure! Boa sorte a todos eles…”. Nos comentários do mesmo post, já excluído, ele ainda alegava que estava “cansado das traições”, sem dar maiores detalhes.

Em uma publicação recente de sua nova banda Alice Blue Gown, na mesma rede social, um fã fez um breve comentário antes de soltar a pergunta: “Parece interessante, com certeza vou dar uma olhada na música quando for lançada, eu tenho uma pergunta: Simon ainda é um membro do The Cure?” Sem meias palavras, Gallup responde: “Sim, eu sou”.

As tensões dentro do The Cure nunca foram uma novidade, dada a inúmera troca de integrantes. No caso de Gallup, foi a segunda vez que ele rumou para outro caminho; de 1982 a 1984 Phil Thornalley (Johnny Hates Jazz) ocupou o posto até seu retorno no ano seguinte. Inclusive, em uma palinha para a NME em 2019, o vocalista, guitarrista e sobretudo líder Robert Smith, falou um pouco sobre a relação com o baixista:

“Para mim, o coração da banda ao vivo sempre foi Simon, e ele sempre foi meu melhor amigo […], é estranho que ao longo dos anos e décadas ele tenha sido frequentemente esquecido. Ele não dá entrevistas, ele não está realmente não se importa e não desempenha o papel de um contraponto para mim em público, e ainda assim ele é absolutamente vital para o que fazemos.

Tivemos alguns períodos difíceis ao longo dos anos, mas conseguimos manter uma amizade muito forte que cresceu a partir da experiência compartilhada de quando éramos adolescentes. Quando você tem amigos assim, principalmente por tanto tempo, seria necessário algo realmente extraordinário para que essa amizade se quebrasse.”

Agora é esperar o grupo acertar os ponteiros e lançar o que, segundo Smith ao The Sunday Times, pode ser o último álbum da carreira. “Não acho que faremos outra coisa […], eu definitivamente não posso fazer isso de novo.”

Deixe um comentário