Lebanon Hanover – Sci-Fi Sky

Um dos queridinhos do darkwave voltam com novo registro após curto espaço de tempo

Por Luiz Athayde

E dá-lhe Lebanon Hanover  com mais um registro discográfico em seu curriculum vitae. Contando com 10 anos de existência recém-completados, o duo inglês formado em Sunderland vem de uma carreira ascendente desde o álbum de 2012, The World is Getting Colder.

Além disso, Larissa Iceglass e William Maybelline são a prova cabal de que é possível ser bem ruim – composições fracas, músicas mal tocadas e vocais de cunho duvidoso – e, ainda assim, ser bom em conquistar público; e não em refiro ao funk carioca e afins.

Maybelline e Iceglass (Foto: Polar Noire)

Mas neste novo álbum, eles finalmente mostram sinais de estar acertando a mão na receita. Sci-Fi Sky nem de longe parece a banda dos clipes de mal gosto dos singles recentes que serviram de aperitivo para este lançamento. Na verdade, essas mesmas faixas,  “The Last Thing” e “Digital Ocean” são os pontos baixos do disco (e põe baixos nisso), especialmente a última, metida a um lo-fi pseudo metálico nível Apruptum.

Ademais, é aquela velha jogada de extrair boas melodias e andamentos da cartola, embora no pós-punk, o menos muitas vezes acaba sendo mais.

Cito como exemplos a insossa “Garden Gnome”, que atende as respectivas expectativas do jeito que veio ao mundo, ou a bela semi-acústica  “Angel Face” e a densa “Third Eye in Shangai”, que mereciam vocais melhores – um dos grandes problemas do post-punk atual, diga-se.

Estes ingleses são conhecidos essencialmente pela pegada mais reta, típica do estilo, mas neste caso o “brilho” se mostra presente mesmo é quando resolvem mergulhar nas profundezas do abismo. Caminhando para o fim, “Your Pure Soul” simplesmente foge de qualquer sinal de calor com sua atmosfera gélida, endossada pelos vocais de Iceglass.

Na mesma pegada vem “Come Kali Come” em um ritualístico mix de Fad Gadget, Bel Canto e a sempre necessária Sioux como pano de fundo para a evocação de Kali. Da mesma forma que a divindade hindu, com seus braços da Criação, Preservação, Destruição e Salvação, o duo  encerra seu novo registro também com aquele clima de: “o que virá a seguir?”

Queridinhos do cenário pós-punk/darkwave juntamente com Molchat Doma e Boy Harsher, o Lebanon Hanover   tem tudo, ou ao menos, quase, para se equiparar à estima que lhe é direcionada, já que Sci-Fi Sky  é um esforço nítido de evolução, embora a estrada ainda seja deveras longa.

O novo álbum dos ingleses é o primeiro a sair por carimbo próprio (independente), e se encontra disponível em CD e vinil de todas as cores e gostos no Bandcamp.

Ouça Sci-Fi Sky no Spotify:

Deixe uma resposta