You are currently viewing Allo Darlin’ anuncia retorno às atividades após 7 anos
Foto: Divulgação/Press

Allo Darlin’ anuncia retorno às atividades após 7 anos

Formação indie/jangle pop londrina fará alguns shows pela Inglaterra

Por Luiz Athayde

E olha só quem está de volta: Allo Darlin’. A banda indie/jangle pop inglesa surpreendeu ao anunciar seu retorno, inicialmente aos palcos, pelas redes sociais.

“Este ano, 2023, Allo Darlin’ vai se reunir para alguns shows na Inglaterra. Esperamos fazer mais algumas músicas juntos também, começa o post. “A vida é muito curta para não fazer as coisas que você ama, para fazer as coisas que fazem a vida valer a pena. Isso vale para você também.”

A repercussão foi obviamente imediata, e a banda prosseguiu enfatizando que o foco sempre foi a música e não o mercado, até pelas suas dificuldades:

“Nos anos em que fomos ativos como uma banda, o cenário musical mudou, e envelhecemos também. Era difícil, se não impossível, ganhar a vida com a música, pelo menos o tipo de música que fazíamos. Isto é ainda mais verdade hoje em dia. Mas Allo Darlin’ nunca foi sobre ser bem sucedido.”

Ainda na sequência de tweets, o grupo faz uma reflexão acerca de sua biografia: “Sentimos falta um do outro e sentimos falta da música. AD começou nos dias do Myspace, quando uma turnê européia ou americana podia ser organizada enviando ou recebendo mensagens de estranhos. Era libertador e emocionante. Encontramos amizade, consolo e amor através da música.

Sobre o retorno:

Allo Darlin’ tocou o último show em Londres há pouco mais de 6 anos. Muita coisa aconteceu desde então, algumas boas, outros ruins. Durante aqueles primeiros meses confusos da pandemia, conversamos frequentemente, da Noruega, Austrália e Inglaterra…”

A série de apresentações começa no Ramsgate Music Hall em Kent, no dia 27 de outubro. O ato de abertura ficará a cargo do músico e comediante canadense B.A. Johnston.

Não é nada comum bandas desaparecerem com a mesma velocidade que surgiram, mas a volta do Allo Darlin’ ao cenário é certamente digna de louvor. Capitaneada pela vocalista australiana Elizabeth Morris e o batera Mikey Collins, a banda lançou alguns dos álbuns mais sensacionais do indie pop, especialmente o autointitulado debut de 2010, e Europe, editado em 2012.

E tudo “culpa” da sonoridade solar e melodiosa de seu teor sessentista. Se pensou em Belle And Sebastian, acertou em cheio: a brigada de Glasgow, Escócia se mostra o nome mais próximo. Embora haja ofuscadas conexões com The Smiths e a cena indie da Creation Records.

O último álbum de estúdio, We Come From The Same Place, data de 2014, e saiu pelo carimbo inglês Fortuna Pop!

Deixe um comentário