3 Craps lança novo cartão de visitas de 5 faixas: ouça “Demo Ao Vivo #2”

Banda conta com alguns velhos nomes da cena hardcore/punk capixaba

Por Luiz Athayde

Há alguns bons anos, especialmente com as facilidades tecnológicas, bandas e artistas de diversos estilos têm surgido no eixo sônico compreendido entre as cidades capixabas de Vila Velha e a capital, Vitória.

Mas é inevitável: o barulho feito por bandas, como Mukeka di Rato, Dead Fish e Gritos de Ódio e até mesmo as mais subterrâneas, The Vintages e Revolta Social entre os anos 1990 e começo do novo milênio continuam reverberando até os dias de hoje.

Desse mesmo elo surgiu, em 2019 o 3 Craps; trio formado por Abreu (vocais, guitarra), Cícero (baixo) e Vasconsa (bateria), membros e ex-membros das bandas, Teen Lovers, Os Pedrero, Staffordshire e Guitarria – esse último vindo de uma mini turnê em São Paulo.

Contando com a velha paixão pelo punk rock a banda editou dois trabalhos em um curto espaço de tempo, sendo a Demo Ao Vivo #2 a mais fresca, além de ser uma extensão natural da estreia, ou seja, punk rock com boas doses de melodia. Bubblegum? Ramones, Buzzcocks, Riverdales, Screeching Weasel e o que mais conseguir grudar na cabeça.

Embora seja uma mera demonstração, o mais novo cartão de visitas dos capixabas traz a energia de uma apresentação ao vivo por motivos óbvios; além de serem macacos velhos do cenário local, o pequeno registro, gravado no extinto Estúdio Black Box, em Vitória, teve mãos do produtor Léo Molini, conhecido pela meticulosidade nos trabalhos que lhe são atribuídos.

Ainda assim, zona de conforto não parece ser o forte da banda, apesar de todos os pesares, também conhecido como a pandemia do Covid-19.

“Estamos querendo gravar [uma demo] com uma melhor qualidade, com músicas novas também. Mas a gente tem que ver ainda. Infelizmente o corona mudou todosos planos”, disse o baixista Cícero ao Class of Sounds.

Enquanto não lançam músicas novas, fãs chicleteiros (do punk rock) podem se dar por satisfeitos por se depararem com um material coeso, pulsante e cheio de gás, ainda que tragam alguns sutis deslizes vocais, devidamente abafados com o aval vitalício da atitude punk: faça você mesmo, do jeito que der – e souber.

Ouça Demo Ao Vivo #2 no Spotify.

Deixe uma resposta