Voz do DAF e pioneiro do EBM, Gabi Delgado-Lópes morre aos 61 anos

Voz do DAF e pioneiro do EBM, Gabi Delgado-Lópes morre aos 61 anos

Notícia foi confirmada pelo seu companheiro de banda, Robert Görl

Por Luiz Athayde

Mais uma perda irreparável na esfera musical. O vocalista e co-fundador do D.A.F. (sigla para Deutsch Amerikanische Freundschaft), Gabi Delgado-López morreu na noite do último domingo (22), aos 61 anos de idade.

A notícia foi dada por Robert Görl seu companheiro de longa data no meio sônico. “Descobri hoje que meu amigo de longa data e colega de banda Gabi Delgado faleceu ontem à noite”, disse via Instagram.

Natural de Córdoba, Espanha de 1958, Delgado-López se mudou poucos anos depois para Dusseldorf, na Alemanha, foi quando, precisamente em 1978 que ele conheceu Görl e formou o Deutsch-Americanische Freundschaft.

Sob o prisma do experimentalismo, o duo mesclou a atitude e a brutalidade do punk à nuances synth e disco; além de adotar uma estética militar que iria influenciar uma gama de grupos, futuramente denominados como Electronic Body Music (EBM).

Liricamente, ataque para todos os lados; desde da política alemã aos imigrantes turcos, e a ode ao libertarianismo, incluindo sexo e sadomasoquismo.

Lançaram 7 álbuns de estúdio, sendo Alles ist gut, lançado em 1981 pelo carimbo britânico Virgin Records, o mais bem-sucedido. É dali que saiu seu hit máximo e uma das faixas que mais ganhou versões por bandas de vários estilos (especialmente as metálicas), “Der Mussolini”, também uma das grandes referências na cartilha da música eletrônica pesada.

O último registro de Delgado-López com o D.A.F. foi o álbum Fünfzehn neue DAF Lieder, de 2003, após um longo hiato iniciado em 1986. Já como artista solo, o artista espanhol editou o Ambient Brutal Commando, em 2015.

Faça sua doação para incentivar nossos redatores.

Deixe uma resposta

Fechar Menu