Você Precisa Ouvir: Neon Night Riders – The Neon Album (2010)

Você Precisa Ouvir: Neon Night Riders – The Neon Album (2010)

Dos clássicos que ficam perdidos na discografia dos excelentes sons alternativos brasileiros

Por Luiz Athayde

É extremamente gratificante, como um pesquisador dos bons sons – salve Reverendo Massari, peço licença para usar seus icônicos jargões novamente – dar de cara, ou melhor, ouvidos com bandas que fazem música livre, sem necessariamente caçar um nicho específico, por mais que isso seja louvável.

E não me refiro àqueles grupos que fazem músicas tortas regadas a intermináveis horas de jam sessions, mas ao duo alagoano Neon Night Riders.

Neon Night Riders (foto: Divulgação)

Os conheci em algum momento de 2011 (ou 2012), nos meus tempos trabalhando em loja de discos em Vitória, ES, quando rolava umas horinhas vagas em função do movimento fraco ou mesmo durante o almoço – quando existia.

O tapa foi dos grandes, já que àquela altura a certa dificuldade para escavar bandas brasileiras só não era maior graças às plataformas, como Last.fm e MySpace.

Mas, mesmo hoje, com tantas lupas virtuais, ainda é difícil encontrar qualquer informação biográfica, ainda que seus registros, os EPs The Neon e Instructions for Destroying Yourself datem de 2007 e 2008 respectivamente.

Na verdade, os mesmos eram apenas uma prévia para a estreia discográfica, intitulada The Neon Album, editada por carimbo independente na classe de 2010.

Na cerne criativa, Bruno Ribeiro (vocais, sintetizadores e programações) e Hugo Estanislau (guitarra, vocais e programações), em um álbum envolto a frieza da música eletrônica urbana, a sujeira do shoegaze e uma certa aspereza do rock; como se o Foo Fighters dos dias iniciais tivesse uma demo perdida em algum porão da Factory Records, e posteriormente usada pelo New Order.

Ou pode ser que nesse ínterim, Blancmange e My Bloody Valentine tenham tirado proveito às escondidas e foram parar em São Paulo, onde o duo residia até então. Vai saber.


O fato é que você precisa ouvir The Neon Album por ser uma peça sui generis, mesmo hoje com a imensa proliferação de produções sônicas Brasil afora, tanto no meio (comumente chamado de) indie, quanto no pós-punk, synth/dreampop.

Isso sem dizer – mas já dizendo – que esta belíssima estreia de uma década atrás se relaciona com maestria às temperaturas invernais de julho, especialmente se você, caro (a) leitor (a) e ouvinte, tiver raízes fincadas nos gélidos centros urbanos.

Neon Info:

+ Um off sem ser tão fora: faixas destaque: todas. Prediletas de hoje: “See the Sky”, “Desguise” e “Escape”. Sempre muda.

+ Por seus integrantes terem tomado rumos diferentes, inclusive residindo no exterior, há longos anos o Neon Night Riders se encontra inativo.

+ “New York is Calling” e “Escape”, duas faixas extraídas dos EPs anteriores, teve linhas de baixo gravadas por Alcyr Vergetti.

+ A breve discografia do Neon Night Riders se encontra disponível no Bandcamp.

Ouça The Neon Album no Spotify.

Faça sua doação para incentivar nossos redatores.

Erro no banco de dados do WordPress: [Table './classofs_wp/wp_comments' is marked as crashed and should be repaired]
SELECT SQL_CALC_FOUND_ROWS wp_comments.comment_ID FROM wp_comments WHERE ( comment_approved = '1' ) AND comment_post_ID = 8704 AND comment_parent = 0 ORDER BY wp_comments.comment_date_gmt ASC, wp_comments.comment_ID ASC

Deixe uma resposta

Fechar Menu