The Jesus And Mary Chain: neste dia em 1987 “Darklands” era lançado

The Jesus And Mary Chain: neste dia em 1987 “Darklands” era lançado

Irmãos Reid voltavam com outro grande clássico

Por Luiz Athayde

Neste dia da classe de 1987 os irmãos Jim e William Reid editavam seu segundo álbum sob a alcunha The Jesus And Mary Chain, o clássico Darklands.

O álbum teve suas gravações no estúdio Livingston, em Londres e contou com produção assinada, além dos irmãos Reid, pelos ingleses, Bill Price – nomes como The Waterboys, Sex Pistols, The Clash, Guns N’ Roses e Mott the Hoople se encontram nas suas credenciais – e John Loder, mais conhecido por ser o “nono membro” da falange anárquica Crass; dada a sua importância.

William Reid e Jim Reid em 1987 (Foto: Gie Knaeps/Getty Images)

Foi o primeiro registro sem o baterista Bobby Gillespie, que saiu para se concentrar nos vocais do Primal Scream, e também a lançar mão do uso da bateria eletrônica.

Três singles saíram daquele registro: “April Skies” (abril de 1987), “Happy When It Rains” (agosto de 1987) e “Darklands” (outubro de 1987); este último bem como a faixa “Nine Million Rainy Days” tendo William Reid na voz principal.

Pelo quilate dos singles percebe-se que aquele ano não foi para amadores. De Echo & The Bunnymen com seu autointitulado ao Ramones em Halfway to Sanity, o prisma dos anos 1960 parecia tomar de assalto todo o cenário alternativo da época, e tomou; cortesia da energia emanada pela juventude e os poucos acordes.

“Queríamos fazer música como entretenimento, mas não apenas isso; vimos isso como uma espécie de manual de instruções para todos os interessados. Da mesma forma que aprendemos com nomes como os Beatles e os Stones. Queríamos mostrar às outras pessoas que você não precisa ter aulas de guitarra por cinco anos”, disse Jim Reid em entrevista ao Cryptic Rock em 2019.

Capa do 12 polegadas do single “April Skies”

Mas se há um resumo para Darklands, este foi feito inconscientemente por Jim, em papo para o Jornal do Brasil, pouco antes da apresentação da banda no país, em junho do ano passado: “Continuo ouvindo Velvet Underground, Stooges, bandas que fizeram seu som em cima de boas guitarras. É o que a gente faz.”

Nas paradas a banda se saiu bem ao figurar a 5ª posição no Reino Unido, ganhando disco de ouro; e dois dígitos em vários países, como Suécia (38ª), Suíça (23ª) e Nova Zelândia (20º lugar); além da Billboard 200 ianque, chegando ao número 161.

O álbum foi editado pelo carimbo Blanco Y Negro, uma subsidiária da WEA Records, e saiu em boa parte do globo, incluindo o Brasil, nos formatos vinil, em 1987 e em CD (remaster) somente em 2008, sendo chancelada pela Rhino Records.

Em 2011, a Rhino em parceria com a Edsel Records soltou uma edição especial remasterizada em CD+DVD, incluindo: o álbum original, o EP Some Candy Talking, b-sides, outtakes e sessões da BBC nos discos 1 e 2, e vídeos promocionais e aparições em TV no registro audiovisual.

Faça sua doação para incentivar nossos redatores.

Erro no banco de dados do WordPress: [Table './classofs_wp/wp_comments' is marked as crashed and should be repaired]
SELECT SQL_CALC_FOUND_ROWS wp_comments.comment_ID FROM wp_comments WHERE ( comment_approved = '1' ) AND comment_post_ID = 9271 AND comment_parent = 0 ORDER BY wp_comments.comment_date_gmt ASC, wp_comments.comment_ID ASC

Deixe uma resposta

Fechar Menu