Signo 13 lança vídeo de novo single, assista “Águas Primitivas”
Foto: @blasroig

Signo 13 lança vídeo de novo single, assista “Águas Primitivas”

Duo pós-punk brasiliense lança ‘Serpentário’ no mês de novembro

Por Luiz Athayde

Brasília e Pós-punk são sinônimos tão óbvios quanto a cinzenta imagem política da capital brasileira. É de lá que vem o Signo 13, um duo que nasceu sob o prisma do legado deixado por falanges locais, como Plebe Rude, Escola de Escândalos e Arte no Escuro.

Não bastasse isso, Felipe Rodríguez (guitarra e voz) e Rubens Cardoso (bateria) também olham para outros mares quando o assunto é influência; Joy Division, Killing Joke, The Sound, The Estranged (a quase unanimidade), Belgrado e outros; sem mencionar inspirações em mestres de outros campos da arte, como literatura e cinema, passando pelos escritores Dalton Trevisan e Rubens Luchetti, e os cineastas Ivan Cardoso, o saudoso José Mojica Marins, Rogério Sganzerla e lista interminável.

Com gênese documentada em meados de 2012, a discografia do duo envolve 3 EPs, participações em coletâneas nacionais e estrangeiras, e até mesmo assinatura na trilha sonora do filme Cidadão Brazza (2013), do diretor Peterson Paim.

O ano de 2020 mal chegou e já deram continuidade às atividades promocionais do novo álbum, intitulado Serpentário, com lançamento agendado para novembro, nos formatos físico e digital.

Contando com mais um belo trabalho artístico, “Águas Primitivas” é subsequente dos singles “Reflexo Disforme” e “Desconstrução Evolução”, e ganhou produção em vídeo com arte e fotografia assinada por Armando Salmito.

Aliás, a variedade nas capas dos registros do Signo 13 se dá justamente por não contar com apenas um autor. “Cada single do disco possui uma arte própria, feita por autores como Fernando Carpaneda, Armando Salmito, Luciana Ribeiro, Saulo Valle, Lucas Mendes, Amante da Heresia…”, disse Felipe Rodríguez ao Class of Sounds.

Destoando do registro anterior, que mesclava influências de reggae e new wave, as águas correntes nesta nova faixa caminham para o pós-punk clássico de curso peculiar, composto pela participação especial de Cisso Cerqueira na gaita.

Já a letras é de autoria de Márcio Calixto, vocalista/guitarrista das bandas Vesuvia e Stenamina Boat.

Confira mais este aperitivo abaixo.

Para acessar a pré-venda do álbum Serpentário, assim como outros lançamentos da banda brasiliense, acesse o Bandcamp.

Faça sua doação para incentivar nossos redatores.

Deixe uma resposta

Fechar Menu