Anum Preto – S/T

Anum Preto – S/T

Segundo registro do projeto cearense eclode certa diversidade em meio ao pós-punk mais cinzento

Por Luiz Athayde

Faça você mesmo. Essa máxima vem dominando massivamente o universo da música independente de todas as fronteiras possíveis.

Aliás, há tempos que na esfera conhecida como pós-punk, São Paulo não é uma exclusividade no que diz respeito a produções relevantes ou, mesmo no âmbito quantitativo. Curitiba, Belo Horizonte e, especialmente Brasília são algumas das capitais que constantemente jorram duos e bandas deste subgênero da new wave.

Longe de ser menos importante, está Fortaleza, no Ceará, com bandas de todos os estilos e festivais voltados para o cenário alternativo – antes da pandemia.

É de onde vem o pássaro sônico Anum Preto, contando com voos subterrâneos, sob as rédeas da mente mestre Aerson Moreira desde meados de 2019, e já contabilizando alguns singles a estreia discográfica no mesmo ano; até então sob o prisma do pós-punk mais tradicional.

Para a classe de 2020 Moreira apresenta o álbum homônimo de 9 faixas; todas compostas, gravadas, produzidas e mixadas pelo próprio músico; além de ter editado pelo seu carimbo Miado Rouco Records. Mais D.I.Y., impossível.

‘De fora’, só a bela capa; uma gravura da Comissão Científica de Exploração do Ceará (1859)


E o fazer tudo sozinho inclui até mesmo deficiências, algumas gritantes, como vocais desafinados – vale lembrar que um tal Bernard Sumner já fez algo semelhante em “Perfect Kiss” e até hoje ninguém diz uma palavra –, ainda que receba salvo-conduto na coesão em torno dos arranjos como um todo.

Mais que isso, o álbum oscila entre o indie mais rock de “Observações” ao pós-punk sem enfeites de “Onda Fria”, enquanto que “2027” parece ter saído de algum túnel do tempo mais rudimentar. E pelo visto, “essa viagem não vai ter fim”, como revela sua letra.

Em suma, a segunda parte da jornada do Anum Preto serve para mostrar que dá para misturar, pode sair da curva e que “wave”, seja ela qual for, não precisa de cartilha para seguir somente em linha reta.

Ouça o álbum completo no Spotify.

Faça sua doação para incentivar nossos redatores.

Erro no banco de dados do WordPress: [Table './classofs_wp/wp_comments' is marked as crashed and should be repaired]
SELECT SQL_CALC_FOUND_ROWS wp_comments.comment_ID FROM wp_comments WHERE ( comment_approved = '1' ) AND comment_post_ID = 8741 AND comment_parent = 0 ORDER BY wp_comments.comment_date_gmt ASC, wp_comments.comment_ID ASC

Deixe uma resposta

Fechar Menu